Antes De Qualquer coisa

“Pisando descalso nesse chão molhado…”

O sol entrava pela fresta da janela. Acordei com aqueles raios iluminando meu rosto. Fiquei sentada por quase uma hora na cama depois da noite passada. Minha cabeça só tinha lembranças do passado tão presente. Então escovei meus dentes, coloquei aquele vestido branco e resolvi ver sol bem de perto. No caminho para a praia, que era duas quadras da minha casa fui lembrando dos seus olhos, da sua boca… a seu cabelo. Sim, o seu cabelo com aquele volume que só ele tinha, negros como um carvão e liso como seda. Era tão real. Faço questão de passar as férias aqui, e sei que só aqui vou conseguir ter a sensação da sua presença comigo. Acho que você não sabe o quanto foi difícil te dizer adeus. Mais difícil ainda era te ver indo para outros horizontes e só conversar com você em dias sim e vários dias não, até o dia que as nossas vidas acabou sendo cruzadas por outras pessoas. Já não era mais as minhas mãos que você segurava e nem o seu cabelo que eu me enroscava. Muito menos o seu peito para deitar e você as minhas coxas para segurar. A mesa de bilhar de casa já não possui o mesmo som. A escada da varanda já não tem a mesma cor. A cerveja na geladeira fica por meses. Em cada canto dessa cidade, da minha casa, da praia, das pessoas existe um pouco ou muito de você. Continuo aqui, indo e voltando sempre que posso, para não deixar as boas lembranças morrer. Você foi importante e continuará para sempre! Espero te reencontrar logo, aqui ou nas próximas vidas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s