Orgulho Define

Não quero parecer texto de Facebook, muito menos aqueles em que a pessoa fica se vangloriando sobre determinada coisa. Muito pelo contrário. Não fiz mais que a minha meta para o começo do ano.
O ano passado terminou da pior maneira possível para mim. Então decidi que eu colocaria metas, pelo menos no primeiro semestre do ano. E consegui.
Aliás, estou conseguindo. Depois de tantas coisas ocorridas, achei que não seria forte o suficiente para correr atrás dos meus sonhos…
Nunca fui fanática por estudos (bem pelo contrário). Esforçada podemos dizer.
Eu lembro que você me apoiava em todas(quase) as minhas decisões. Só que você estava lá para eu poder contar todas as minhas vitórias ou derrotas.
Essa semana, depois de longos dias estudando e trabalhando como você mesmo sabe, eu corri atrás dos meus objetivos, plantei as sementes que faltava na minha vida. Eu, bem com a minha sinceridade fiz o que tinha que ser feito. Confesso que não me dediquei da forma que eu gostaria. Eu tive problemas em casa (dos meus pais), o de sempre mesmo como você sabe, mesmo assim não deixei me abater.
Eu estava extremamente ansiosa, só que naquele momento parece que tudo desapareceu: até mesmo você dos meus pensamentos. Apenas lembrei: Já deu certo. Com muita calma e leveza realizei minha primeira prova do concurso. Você sabia que era muito importante para mim. Acho que de alguma maneira, de algum lugar você estava sabendo que “já deu certo”. Só eu que não sabia.
20 dias de muita espera e angústia. Você sabia que não sei esperar nada. “Tudo é para ontem”.
Moral da história é que eu queria dividir com você a minha alegria do resultado. Queria pode te abraçar bem forte e chorar, como sempre fiz só que de alegria. Queria poder te beijar entre sorrisos e comemorar como nunca. Eu sei que isso ia acontecer… Você era meu porto seguro. Você me inspirava confiança, me abraça de maneira que eu sentia a sua força passando em mim. Tanta coisa eu queria te dizer, e agora não posso. Você não deixou isso acontecer. Eu só queria mesmo…
No meio de tantas palavras grosseiras, sei que o”ego” ia me fazer muito bem te olhar e dizer: eu sou capaz sem você. Eu sou muito mais do que tudo aquilo que gritou pelos corredores dizendo que sou.
Além da minha maior alegria, eu queria sim esfregar na sua cara que você não merece nada meu, nem mesmo as minhas alegrias ou tristezas.
Talvez você não vai ficar feliz de maneira alguma quando saber como estou (ótima) sem você. Que agora eu sei que quero tudo, que posso tudo, porquê o céu é limite para aqueles que sonham (diferente de você).
É que as vezes a gente precisa deixar ir aquilo que não nos pertence, para que coisas boas aconteçam. Para que a gente consiga enxergar o mundo (o nosso) de outra forma, talvez não redondo e sim em pequenas partes. Tipo um quebra cabeça que a gente monta depois de grande.
Estou feliz. Hoje, eu não pertenço a sua felicidade, aos dias bons que você tinha, as grandes coisas que você conquistou mais sei que estou como queria estar e da forma que eu queria fazer…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s